Conheça a verdade e a verdade o libertará!

Acredito que você já tenha ouvido muito esta frase acima, mais comumente relacionada a assuntos religiosos. Neste artigo, eu gostaria que pensasse como esta ideia de libertação através do conhecimento tem a ver com praticamente tudo na vida.

Enquanto alguém não descobre a razão ou a causa real de alguma coisa, continua incapaz de resolver seja lá o que for.

E é somente por causa disso que situações negativas continuam sem solução em governos, empresas, famílias e também na sua existência.

Pense em algo que gostaria de solucionar ou melhorar em sua vida e analise se você sabe a causa ou origem da dificuldade. Se pensa que sabe, mas continua com o problema anos a fio, seja honesto consigo mesmo e assuma que realmente não sabe.

Um exemplo muito comum é uma emoção, pensamento ou comportamento negativo que você tem e que apesar de já ter tentado solucionar com várias técnicas, métodos e terapias, ainda continua tendo.

É possível que esteja se sentindo melhor, mas a dificuldade ainda está presente e atrapalha seu rendimento e desempenho na vida. Portanto, conclui-se que você ainda não encontrou a verdade relacionada à origem de seu problema.

O fato é que muitas das adversidades comportamentais que as pessoas enfrentam têm origem em uma parte da mente intitulada reativa.

O filósofo L. Ron Hubbard, autor do best-seller Dianética: O Poder da Mente sobre o Corpo, foi o pioneiro na descoberta da mente reativa e do mecanismo-estímulo resposta que manipula as emoções e pensamentos, obrigando as pessoas a agir de forma ilógica.

A mente reativa grava e armazena todas as suas experiências de dor física (como acidentes, doenças etc.) e dor emocional (perdas, fracassos, mortes, separações etc.). Mantém tudo isso abaixo de sua percepção consciente. Fica tudo bem esquecido. Mas depois, remexe no seu passado doloroso e traz a dor do passado de volta ao presente.

Vamos ver um exemplo?

Imagine em uma pessoa tímida, insegura, com baixa autoestima. Isso atrapalha muito a vida dela, profissional e financeiramente. Ela perde oportunidades porque não dá palpite em reuniões, não conversa muito com chefes e colegas, não tem nem coragem de pedir um aumento, mudar de emprego e sente calafrios só de pensar que teria de ministrar uma palestra.

E a vida amorosa e familiar também não vai nada bem, porque ela não consegue se expressar e assim fica difícil que os outros a entendam.

Já tentou várias técnicas que não funcionaram e também ouviu que este comportamento é típico de pessoas de certo signo ou tem a ver com a data de nascimento, os números, as cartas ou ainda foi uma macumba que fizeram para ela.

De toda forma, ela ainda não encontrou a verdade que a libertará da insegurança, por isso continua com baixa autoestima, indecisão e uma vida entediante.

Com o estudo e aplicação da Dianética, ela descobre que sofreu várias surras e as ordens do pai durante o espancamento eram: “cale a boca, fique quieta, você não vale nada, não quero ouvir mais nenhum pio senão vai apanhar mais”.

Quando a verdade vem à tona e é aliviada através da terapia de Dianética, a pessoa deixa de ser insegura e passa a ser quem ela é de fato: uma pessoa comunicativa e segura se si mesma!

Estude e aplique a Dianética, descubra suas verdades e liberte-se!

(Escreva nos comentários algo que busca melhorar para que eu possa ajudá-lo mais diretamente.)

8 thoughts on “Conheça a verdade e a verdade o libertará!

    • luciawinther Post authorReply

      Obrigada!
      Fico muito feliz que tenha gostado!
      Compartilhe com seus amigos e parentes.
      Abs, Lucia

  1. ILSA ALVES DA SILVA NOGUEIRA Reply

    Excelente esse artigo, vou divulgar para que todos
    Comecem a praticar e alcançar seus objetivos!

  2. Daniela Rocha Reply

    Sim tive esta experiência na minha vida!! Meu pai sempre disse que eu era burra e jamais iria dirigir..foram anos com medo de dirigir.. So depois de muita luta interior venci o medo! E a insegurança com minhas atividades no trabalho foram melhoradas com a dianética quando a Lucia veio até Campinas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *